O Departamento de Economia como referência do ISEG

Bem-vindos à página do Departamento de Economia do ISEG

O Departamento de Economia é uma unidade orgânica do Instituto Superior de Economia e Gestão vocacionada para o domínio e o desenvolvimento da ciência económica. Está estruturado em cinco Áreas Científicas: Economia Aplicada e Métodos, Economia Internacional e do Desenvolvimento, Economia Pública e do Bem-Estar, Macroeconomia e Microeconomia, todas elas com um Coordenador. O Presidente do Departamento de Economia é diretamente eleito pelo conjunto dos seus membros e os Coordenadores são eleitos pelos membros de cada área científica. Presentemente, o Departamento integra 56 docentes, encontrando-se quatro a prestar serviço em instituições nacionais e europeias.

O Departamento de Economia existe com a atual designação desde 1984. No entanto, é fruto de uma evolução histórica muito mais longa, de que destacamos aqui o período posterior à criação da Universidade Técnica de Lisboa em 1911. Com efeito, o ensino da economia sempre esteve indissoluvelmente ligado ao ISEG que, ele próprio, passou por diversas designações desde então: Instituto Superior do Comércio (até 1930), Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, a que deixou marcas mais profundas e duradouras (até 1972), e Instituto Superior de Economia (até 1989).

Em particular, o Departamento é o principal depositário do legado dos maiores nomes da ciência económica em Portugal durante o século XX, individualidades prestigiadas pelo seu papel relevante neste domínio como os professores Moses Bensabat Amzalak, António Pinto Barbosa, Manuel Jacinto Nunes, Francisco Pereira de Moura e Luís Teixeira Pinto. O ensino da economia na nossa instituição não se limitou a uma mera continuidade e sempre se caraterizou pela abertura às novas ideias e teorias. Por exemplo, deve-se-lhe a introdução do keynesianismo em Portugal no imediato pós-guerra. Procurou-se simultaneamente apetrechar o ensino da economia com as mais modernas técnicas, como aconteceu com a introdução da econometria. Mais ainda, ao longo do tempo, o ensino aqui ministrado soube preservar, em ambientes por vezes complexos, uma pluralidade de correntes e metodologias sob critérios de qualidade e rigor.

No contexto atual do ISEG, o Departamento de Economia tem especial responsabilidade na coordenação e implementação da Licenciatura em Economia, de seis Mestrados e dois Programas de Doutoramento. O Departamento assegura ainda unidades curriculares das licenciaturas em Gestão, Matemática Aplicada à Economia e à Gestão e Finanças, bem como, em articulação com os demais Departamentos, outras UCs ao nível dos 2º e 3º ciclos.

A investigação no âmbito do Departamento teve um aumento muito significativo nas últimas décadas, contribuindo para que o ISEG ocupe em Portugal um lugar cimeiro no panorama da investigação em economia e gestão, bem como em áreas relacionadas. A maioria dos docentes do Departamento de Economia realiza a sua atividade de investigação nos centros UECE e CSG (a entrar em vigor em 2015, fruto da integração que se espera progressiva entre Advance, CESA, GHES e Socius), todos centros reconhecidos pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Não se pode deixar de referir que o Departamento, tal como todo o ISEG, sempre manifestou das mais diversas maneiras uma grande abertura e participação interessada face aos problemas da sociedade portuguesa e do mundo de língua portuguesa, designadamente as transformações das últimas décadas, como os processos de integração europeia, internacionalização e desenvolvimento.

Apesar de tudo isto, estamos longe de estar satisfeitos com os louros alcançados, e o Departamento está na disposição de dar uma contribuição decisiva para que se vençam os desafios que o ISEG atualmente enfrenta, considerando em especial os novos contextos competitivos globais, fazendo avançar e reforçando a sua posição como escola de primeiro plano em Portugal, mas sobretudo com prestígio internacionalmente reconhecido no ensino e investigação em economia e gestão.

 

ISEG, Lisboa, Novembro de 2014

 

O Presidente do Departamento de Economia

Joaquim Alexandre dos Ramos Silva