O Departamento de Economia como referência do ISEG

Bem-vindos à página do Departamento de Economia do ISEG

 

O Presidente do Departamento de EconomiaEste Departamento é uma unidade orgânica do ISEG vocacionada para o domínio do conhecimento da “Economia”. Está dividido em cinco áreas científicas: Macroeconomia, Microeconomia, Economia Internacional e do Desenvolvimento, Economia Pública e do Bem-Estar e Economia Aplicada e Métodos, todas elas possuindo um Coordenador de Área eleito. O Presidente do Departamento de Economia é designado pelo Presidente do ISEG de entre os Coordenadores de Área Científica.

 

O Departamento de Economia tem grandes responsabilidades históricas: foi no seu seio que há mais de meio século foi introduzido em Portugal o moderno ensino da Economia, no então ISCEF (Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras), e por nomes tão prestigiados como os professores António Pinto Barbosa, Manuel Jacinto Nunes, Francisco Pereira de Moura e Luís Teixeira Pinto.

 

O Departamento de Economia tem especial importância na coordenação e implementação da Licenciatura em Economia do ISEG, bem como no funcionamento de várias unidades lectivas dos cursos de Gestão, Matemática Aplicada à Economia e à Gestão (MAEG) e Finanças. Coordena também vários cursos de Pós-Graduação, de Mestrado e de Doutoramento.

 

A investigação no âmbito do Departamento tem tido um aumento muito significativo, principalmente na última década, o que muito contribuiu para que o ISEG assuma um dos lugares cimeiros no panorama da investigação nas áreas da economia e da gestão em Portugal. A maioria dos docentes do Departamento de Economia faz a sua investigação na UECE e no CESA. A área da prestação de serviços também não é descurada, sendo realizada por outros centros.

 

Fazem parte do Departamento de Economia 63 docentes, sendo 9 convidados. Dos não convidados, todos têm o grau de doutor. A relevância que ao longo do tempo têm tido os docentes deste departamento na vida económica nacional e até internacional, é reflectida no facto de que, no presente, estão requisitados noutras instituições (Governo português, OCDE, BCE, ERSE, Autoridade da Concorrência, etc.), 11 docentes.

 

Mas não estamos satisfeitos com o já alcançado. Queremos mais e melhor. Para isso trabalhamos!

 

O Presidente do Departamento de Economia

Jorge Manuel de Azevedo Henriques dos Santos